ANIVERSÁRIO: CADILLAC V16

Há muitos automóveis, grandes e pequenos, luxuosos ou populares, que pelo seu impacto histórico, merecem ser celebrados nos seus grandes aniversários.

Esse é o caso do Cadillac V16 que, em 2020, completa 70 anos de existência. Há vários factores que o fazem merecer um lugar especial na história mas, o principal, é o facto de ter sido o primeiro automóvel de venda ao público com um motor V16.

A história deste modelo é plena de ambição. Conta-se que o Presidente da Cadillac Larry Fisher e o designer Harley Earl terão feito um périplo pela Europa no sentido de conhecer os mais sofisticados carroçadores, mas não porque lhes quisessem entregar a tarefa de conceber a forma do V16. Pelo contrário, a General Motors havia comprado a Fisher e a Fleetwood Metal Body, de modo a poder fabricar todo o automóvel internamente.

Dada a sofisticação mecânica e o custo que esta iria implicar, fazia sentido encontrar um desenho que estivesse à altura e que fosse também convincente para os gostos dos mais abastados e conhecedores clientes europeus. O V16 chegou a estar disponível em 10 estilos de carroçaria, havendo ainda, dentro de cada um, algumas derivações. Alguns deles, uma vez completos, ascendiam às três toneladas.

Com efeito, o Cadillac V16 é ainda hoje uma referência pela suavidade e potência. Na primeira versão, de 1930, tinha 7,4l de capacidade e 160cv. Em 1938 foi evoluído e apesar de uma redução da capacidade para 7,1l, passou a debitar 185cv e a funcionar ainda com mais suavidade.

Embora dispendioso, o Cadillac poderia ter sido uma excelente alternativa aos mais sofisticados modelos europeus e só não teve maior sucesso por culpa da Grande Depressão, que ocorreu mesmo antes do lançamento do V16 e que deixou a economia global devastada, sobretudo a americana.

Ainda assim foram vendidas 3648 unidades da primeira série e apenas 453 unidades da segunda série.