ANIVERSÁRIO: LANCIA AURELIA

Durante várias décadas, cada novo modelo da Lancia era um acontecimento importante na história do automóvel. Quase sempre significava a introdução de uma qualquer inovação e uma subida nas expectativas do público.

Ainda assim, dentro da longa série de modelos brilhantes, houve vários que se destacaram ainda mais. Lançado há 70 anos, o Aurelia foi um modelo marcante pela técnica e performance, mas é lembrado, sobretudo, pelas elegantes versões B20 GT (Ghia) e B24 Spider America (Pininfarina). Foi também uma base para a criatividade de vários outros carroçadores.

O modelo, concebido sob a supervisão técnica de Vittorio Jano, surpreendeu desde logo pela utilização do primeiro motor V6 de produção em série. Um motor desenvolvido por Francesco de Virgilio e com capacidades as oscilarem entre 1.8 e 2.5 litros. O motor usava uma única árvore de cames entre as duas bancadas e contava com câmaras hemisféricos.

A transmissão – que na maioria dos modelos era operada por alavanca na coluna de direcção – era do estilo “transaxle”, ou seja, com a caixa junto ao diferencial, no sentido de optimizar a distribuição de peso. Pela mesma razão, os tambores de travão eram montados “inboard”, o mais próximo possível do centro do chassis.

O Aurelia teve ainda a particularidade de ter sido o primeiro modelo a ser equipado de série com pneus radiais.

Vendido ao longo de cinco séries, teve uma carreira que durou oito anos. Durante esse período marcou a cultura popular por ser um modelo muito escolhido por celebridades, desde o cinema ao automobilismo.

Teve claro está, uma profícua passagem pela competição. No currículo conta com um segundo lugar à geral nas Mille Miglia de 51, uma vitória na classe nas 24 Horas de Le Mans de 52 e, no mesmo ano, um pódio completo do Targa Florio.