GP F1 DE PORTUGAL HÁ 60 ANOS

Foi a 14 de Agosto que se realizou, há 60 anos, o Grande Prémio de Portugal. Por esta altura, a prova acontecia nas ruas do Porto, no emblemático Circuito da Boavista.

Pelo piso particular, pela localização à beira-mar e pelos importantes acontecimentos do GP de 1958,  o Circuito portuense cedo conquistou uma fama global.

No ano de 1960, acontecia a terceira visita da Fórmula 1 ao nosso país e segunda à Boavista, por alternância com Monsanto. Por esta altura, era recente a mudança de formato dos monolugares para o uso do motor atrás do piloto. Lotus, Cooper, Ferrari e BRM eram os únicos construtores em competição.

Na Boavista, acabaria por impor-se Jack Brabham, aos comandos de um Cooper com motor Climax, seguido pelo companheiro de equipa, Bruce McLaren, ambos pilotos que viriam a ter as suas próprias equipas. No final da época, Brabham sagrar-se-ia Campeão do Mundo.

Em terceiro ficaria o lendário Jim Clark (na imagem), no bonito Lotus 18, também ele com motor Coventry-Climax, na que seria a sua primeira subida ao pódio.

Neste Grande Prémio, alinharia também o saudoso Nicha Cabral, aos comandos de um Cooper-Maserati mas, apesar de correr “em casa”, acabaria por desistir, por despiste.

A Fórmula 1 só voltaria a Portugal em 1984, no Circuito do Estoril.