Importância da FIVA
Criada em 1966, numa altura em que foi sentida a necessidade de criar uma organização internacional que congregasse os clubes dedicados aos Automóveis Antigos que já existiam em várias latitudes, a FIVA (Fédération Internationale de Véhicules Anciens) agrega hoje representantes de mais de 60 países, incluindo Portugal.
Quatro anos após a sua fundação, o CPAA aderiu à FIVA em 1969, tornando-se a partir daí e até hoje a sua ANF (Autoridade Nacional FIVA).
Qualquer país (Portugal incluído) pode ter mais do que um clube como membro da organização, mas apenas um representa oficialmente a federação internacional, aquele que tem o estatuto de ANF.
Tendo como principais pilares a Protecção, Preservação e a Promoção do veículo histórico, a FIVA é hoje reconhecida como o principal porta-voz do veículo antigo, tendo sido reconhecida como tal, aquando do seu 50º aniversário, pela UNESCO.
A organização tem desenvolvido um importante papel na defesa dos Automóveis Antigos, nomeadamente no diálogo com a Comissão Europeia, junto da qual conseguiu afirmar o conceito de que o veículo histórico faz parte da herança cultural.