E QUE TAL UM CONCURSO DE VULGARIDADE?

O nome, resume tudo: “Festival of the Unexceptional”. Mas o que é isso, afinal?

Também chamado “Concours de l’Ordinaire”, este evento que vai já na sua sétima edição, deve ser encarado com humor, mas não só.

Celebrar os automóveis que nada têm de excepcional, é talvez uma das missões mais pertinentes que um evento poderia ter. Todos aqueles modelos banais e racionais que os nossos pais ou avós tiveram e que sempre nos pareceram extremamente aborrecidos, provocam hoje em nós uma doce nostalgia.

Os modelos que são as vedetas deste evento, são importantes, não pelas suas características técnicas ou design, mas pela importância que um dia tiveram na vida dos cidadãos comuns e das suas famílias.

O mote dos organizadores do evento é “celebrar os automóveis mundanos, enquanto eles ainda existem”. Obviamente, este é  um desafio e um incentivo para que cada vez mais entusiastas preservem veículos banais e de baixo valor, cuja herança cultural e valor sentimental são significativos.

Para dar uma ideia do que se pode esperar encontrar neste Concurso, basta dizer que o vencedor da edição de 2016 foi um Morris Marina, seguido de um Peugeot 305 Break e um Vauxhall Chevette. Todos, obviamente, nas versões base.

Podem ser vistos modelos como o Citroën BX, o Volvo 340, o Renault 12, um Opel Rekord ou um Chrysler 1304. Em suma, todos os modelos que em condições normais, nunca pisariam um relvado.

Este evento acontece em Inglaterra, em Lincolnshire, mais precisamente nos jardins do Castelo de Grimsthorpe e a próxima edição está condicionalmente agendada para 31 de Julho de 2021, se a situação de saúde pública assim o permitir.