DICAS DO GUIA FIVA: MANUTENÇÃO E RESTAURO

Ilustração de Menah M. Wellen para Guia FIVA

O Guia FIVA tem como objectivos principais, encorajar os hábitos de condução segura e sensata por parte dos habituais condutores de veículos históricos e realçar técnicas relevantes para os que agora se iniciam nessa prática.
O conteúdo do Guia divide-se em duas partes fundamentais, tendo em conta preocupações dominantes nos dias de hoje, como as questões ambientais e de segurança.

Hoje partilhamos algumas dicas constantes do Guia, que pode adquirir aqui.

– A manutenção, reparação e restauro – quer sejam feitos por si ou por alguém em seu nome, seja um profissional ou não – devem sempre ser realizadas com o devido respeito pelo ambiente e pela segurança daqueles que realizam a operação

– Onde existirem regulamentos, locais ou nacionais, sobre a manutenção, reparação ou restauro, devem ser cumpridos.

– Deve ser tomado particular cuidado com aspetos como: em que locais podem ser depositadas substâncias nocivas liberadas na realização de reparações ou restauros (por exemplo, fibras de amianto), que os trabalhadores usam roupas de proteção e a contaminação da atmosfera é evitada.

– Quaisquer fluidos retirados do veículo, durante a manutenção, reparação ou res- tauro, devem ser recolhidos em recipientes adequados e depois depositados em locais apropriados e ambientalmente aceitáveis, sempre com a preocupação de que não exista qualquer derrame.

– Os componentes removidos de um veículo no decurso de uma operação de manutenção, reparação ou restauro devem ser depositados nos locais adequados para o efeito, para evitar, na medida do possível, o risco de poluição, a menos que pretenda conservá-los para uma possível reutilização.

– Os componentes retidos para reutilização devem ser armazenados de maneira a minimizar a probabilidade de contaminação de qualquer parte das instalações nas quais eles estão armazenados.