HONDA CIVIC MkIV: UM SUCESSO GLOBAL


Honda Civic 1.6i 16
1988-1991
Desde o N600, os automóveis Honda sempre se revelaram especiais do ponto de vista técnico. Em Portugal, no entanto, o carácter particular dos Honda só atingiu a popularidade com a quarta geração do Civic e, em particular, com o 1.6 de 16V e 130cv. Para além das linhas elegantes, do espaço interior, da qualidade de construção e conforto, o Honda impressionava principalmente pela performance. Amante das altas rotações, o motor do Civic era uma ferramenta viciante que parecia não ter fim, tanto pela potência como pela robustez, já que era capaz de suportar os piores castigos por parte dos condutores entusiasmados.

Honda CRX 1988-1991
Naquilo que era essencial, o CRX em nada diferia do Civic “hatchback”. Mas porque a aquisição de um desportivo nunca se rege por motivos racionais, não faltavam clientes dispostos a pagar mais por um modelo um pouco mais acanhado e bastante menos prático. Assim as linhas originais do mini-coupé fizeram em Portugal mais adeptos do que o Civic convencional na versão mais desportiva. Apesar das linhas radicais e da linha de cintura relativamente alta, o CRX tinha uma visibilidade extraordinária graças ao  prolongado pára-brisas e ao portão traseiro transparente, uma solução que parecia inspirada pelo Lamborghini Espada.