MARCAS DESAPARECIDAS: REO

Ao longo da história do automóvel foram muitas as marcas influentes que surgiram e desapareceram, por inúmeros motivos. No entanto, a sua marca na história e o seu património ficam.

Os entusiastas dos automóveis antigos têm a nobre missão, não só de preservar os exemplares que permanecem activos, como de recordar e enaltecer a história dessas marcas.

A marca REO resulta das iniciais de Ransom E. Olds. Olds, como se pode deduzir, foi o fundador da Oldsmobile, marca que acabaria por passar a outros proprietários. Na sequência, fundo a REO.

A Reo Motor Car Co. LTD. foi fundada em Agosto de 1904. Ransom detinha 52% das acções. Juntamente com a Reo, Olds fundou empresas subsidiarias como forma de garantir e controlar a cadeia de fornecimento, como a National Oil Company, a Michigan Screw Company e a Atlas Drop Forge Company.

A empresa fabrica automóveis (autocarros) a partir de 1905 e em 1936 lança o Reo Speed-Wagon um antepassado das pickups modernas. O nome desse veiculo foi usado posteriormente por uma banda de Rock and Roll dos anos 1970.

Em 1907 a Reo facturou mais de 4 milhões de Dólares, tornando-se uma das quatro principais empresas americanas. Após 1908 apesar da introdução de projectos melhores dos carros da Reo, que o próprio Olds desenhou, a empresa começa a ter uma diminuição das vendas a favor de outros gigantes emergentes como a Ford e a GM.

Em 1910 a Reo inaugura uma linha de montagem de camiões na cidade de St. Catherines, em Ontário Canadá. Em 1915, Olds deixa o cargo de Gerente Geral para Richard H. Scott e oito anos mais tarde sai da empresa, ficando apenas com o cargo de Presidente Honorário do Conselho de Administração.

De 1915 a 1925, sob a gerência de Scott a empresa retomou o rumo do crescimento, mas no ano de 1925 Scott quis lançar um programa de incentivo à compra dos seus veículos, chamado de “Programa de Expansão”.

O plano fracassou e a empresa teve pesadas perdas, levando ao fim da produção de automóveis. A Reo continuou a produzir camiões, até falir em 1954, sendo absorvida pelo grupo White Motor Company.

Os automóveis Rio tinham excelente reputação e tiveram um sucesso assinalável, mesmo na Europa.